05 / 2018

Quando vier a Primavera,

Mário de Sá-Carneiro nascido em Lisboa a 19 de Maio de 1890

 

Eu não sou eu nem sou o outro,
Sou qualquer coisa de intermédio:
Pilar da ponte de tédio
Que vai de mim para o Outro.

Mário de Sá-Carneiro, in ‘Indícios de Oiro’